• Whatsapp
  • Como o Pensamento Computacional contribui para a produtividade dos estudantes nas escolas públicas

    Por muito tempo nas escolas públicas, o pensamento computacional foi algo distante e por vezes atrelado às disciplinas física e matemática. Com o passar do tempo a utilização da tecnologia na educação e o desenvolvimento das ciências da computação, novos processos para o aperfeiçoamento e capacitação da resolução de problemas surgiram, um deles foi o pensamento computacional e a lógica de programação.

    Esses conceitos permitem ao estudante reconhecer e resolver problemas complexos de forma individual ou colaborativamente, compreendendo a habilidade crítica, criativa e estratégica, utilizando os fundamentos da computação em diferentes áreas do conhecimento.

    O pensamento computacional e a lógica de programação no âmbito da educação em sala de aula, chegou para contribuir com a adaptação dos estudantes às necessidades que a sociedade contemporânea exige. Essa transformação digital que surgiu por meio das novas tecnologias, pede aos indivíduos que estejam aptos a lidar com as ferramentas e linguagens da cultura digital.

    De acordo com a vice-presidente da Microsoft Research, Jeanette Wing, o pensamento computacional e a lógica de programação são bases para a identificação de problemas e soluções que podem ser efetivadas tanto por processadores quanto pelos homens. Nesse caso, pode-se utilizar a habilidade criativa, crítica e estratégica com fundamentos computacionais para a resolução de problemas complexos.

    Dessa forma, o pensamento computacional está firmado em quatro pilares:

    • Abstração: filtragem e classificação de dados para resolução de problemas;
    • Algoritmos: construção de orientações claras para a resolução de problemas;
    • Decomposição: divisão de problemas complexos em partes menores para facilitar a solução;
    • Reconhecimento de padrões: identificação de padrões entre os problemas levantados.

    Essa transformação digital na educação, tornou-se tão importante no ensino do século 21, que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) incluiu a Cultura Digital em sua lista das 10 competências gerais.

    As metodologias utilizadas nas atividades ligadas à ciência da computação são de extrema importância para o desenvolvimento dessas competências. Um exemplo claro disso é o ensino conhecido como STEAM (Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática) que trabalha essas habilidades e competências.

    Integração do pensamento computacional alinhado à BNCC

    A partir disso, fica o questionamento: a escola pública está preparada para promover essa transformação na educação? Ela oferece uma formação de base sólida em áreas que permitam aos estudantes manipularem as informações, de forma que se preparem para lidar com os desafios pessoais e profissionais?

    Para responder essas e outras perguntas relevantes, a empresa de tecnologia e educação SIMINOVA®, desenvolveu uma plataforma digital alinhada à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que possibilita ao estudante aprender os mais diversos conceitos de pensamento computacional e lógica de programação. Esses conceitos são especialmente trabalhados com crianças e adolescentes, portanto do Ensino Infantil até o Ensino Médio.

    O SIM Pensamento Computacional® propõe uma entrega pedagógica e tecnológica completa para os estudantes e professores, por meio de uma plataforma 100% digital, que os engaja, tornando a aprendizagem e a docência muito mais significativas. Famílias também são parte fundamental desse processo e podem participar ativamente, já que a plataforma digital oferece acesso exclusivo para acompanhar e participar das atividades realizadas pelos estudantes.

    O programa SIM Pensamento Computacional® pode ser contratado por meio de um processo de inexigibilidade, aplicável ao trabalho pedagógico de qualquer munícipio do Brasil. Uma solução estratégica e adequada para o uso total do recurso destinado à educação pública. Por tratar-se de um ano atípico como o de 2020, onde são inúmeras as dificuldades para se conseguir investir os 25% de recursos nas secretarias de educação, o SIM Pensamento Computacional® veio para facilitar e apresenta um modelo de contratação simples e rápido.

    Descubra como o município pode fazer parte desta transformação, entre em contato pelo e-mail [email protected] para mais informações.

    Saiba mais sobre a SIMinova® em: siminova.com.br

    Compartilhe nosso post 🙂